Série – Melhores Práticas e Recomendações – Automação de Processos do SQL Server em Máquinas Virtuais – Parte 4

Posted on junho 19, 2017

0


Na semana passada falei sobre as Melhores Estratégias para Backup de Máquina Virtual e do SQL Server, aonde mostrei as ferramentas e métodos disponíveis para a economia de tempo, melhoria do processo de backup, agilidade e garantia do SLA, iremos agora falar sobre automação, quais são alguns dos recursos disponíveis no Azure que podem nos trazer agilidade no processo de criação e gerenciamento das máquinas virtuais com SQL Server.

Introdução

Atualmente automação está embutido em todas as ferramentas e projetos para qualquer tipo de escopo, hoje e cada dia mais a agilidade de processo faz a diferença e passa a ser um grande motivo para empresas focarem em processos automatizados para redução de custo, falha humana, erros genéricos dentro outros aspectos. Com automação, podemos deixar rotinas que antigamente eram executas manualmente e que demandavam tempo para nós com robôs, processos e agendadores. Estando no Microsoft Azure, podemos aproveitar de algumas ferramentas para facilitar processos e trazer mais facilidade e agilidade para o time de gerenciamento de infraestrutura da empresa assim como o próprio time de administradores de banco de dados – DBAs.

automation_processAutomação de Processos em Máquinas Virtuais

Azure Automation

Pense no Azure Automation como um agendador global no Microsoft Azure, você pode gerenciar processos em diversas camadas, um dos motivos de utilização do Azure Automation com máquinas virtuais que possuam o SQL Server é que é possível criar rotinas de desligamento automático de máquinas para redução de custos. Máquinas como desenvolvimento/QA ou até mesmo produção, geralmente não precisam ficar ligadas o dia inteiro, é possível criar uma rotina que desligue as máquina as 20:00 Hs e que ligue novamente as 07:00 Hs por exemplo, a grande vantagem disso é que, você paga somente por máquina ligada sendo assim se você pode desligar ou reduzir recursos durante um período de tempo aonde há pouco uso ou uso algum, a redução no final do mês pode ser de até 40% ou mais dependendo do seu ambiente, por simplesmente criar rotinas inteligentes que possam te trazer esse tipo de benefício.

o RunBook Galery é um local aonde você pode fazer o download de processos de automação já criadas e testados, pela Microsoft e pela Comunidade – https://docs.microsoft.com/en-us/azure/automation/automation-runbook-gallery 

ARM Templates

Azure Resource Template Manager é a forma mais ágil de fazer deployment de recursos dentro do Microsoft Azure, com ele, todas as vezes que um recurso é criada é gerado um JSON-Template para que você possa usar posteriormente para fazer outro deployment ou aproveitar o template para criar diversos recursos ao mesmo tempo. Com isso, você pode otimizar as criações de praticamente qualquer processo.

Use o Azure Quickstart Template para visualizar os templates já criados pela Microsoft e pela comunidade.

DevTest Labs

O DevTest Labs é uma forma ágil, rápida para o provisionamento de recursos, redução de tempo, criação de políticas, automação de processos de desligamento, redução de custos, controle e construção de ambientes Linux e Windows. Com o DevTest Labs você pode criar políticas para trazer um processo de DevOps para seu time, como por exemplo configurar quantidade de máquinas que um usuário pode criar e gerenciar. Em resumo, você pode disponibilizar um ambiente controlado para sua equipe.

Como grande dica, use esses recursos para trazer mais agilidade e facilidade ao seu dia a dia!

Marcado: ,